Sobre o Câncer de Cabeça e Pescoço

O câncer de cabeça e pescoço é a quinta neoplasia mais comum no mundo. A incidência global chega a 780 mil novos casos por ano. Segundo estudo realizado pelo INCA – Instituto Nacional do Câncer, em 2015 foram registrados no Brasil 11.280 novos casos de câncer de cavidade oral em homens e 4.010 em mulheres, além de 6.870 casos de câncer de laringe em homens e 770 em mulheres. O câncer de cabeça e pescoço pode atingir boca, garganta, laringe (cordas vocais), nariz, seios nasais e ao redor dos olhos. O câncer de cavidade oral, conhecido como câncer de boca, já é o quarto tipo mais frequente entre homens das regiões Sudeste e Nordeste, sem considerar os tumores de pele não melanoma.

Um dos grandes desafios é a realização do diagnóstico precocemente, pois, segundo estudos do INCA – Instituto Nacional de Câncer, 70% das pessoas com câncer de cabeça e pescoço são diagnosticadas tardiamente. Isso porque os sintomas são geralmente vagos. Porém, é preciso ficar atento aos seguintes sinais:

  • Câncer de seios nasais: feridas que não cicatrizam, sangramento nasal ou obstrução nasal.
  • Câncer de nasofaringe: nódulos ou massas no pescoço em 90% dos casos; otites crônicas, cefaleia, alterações neurológicas.
  • Câncer de cavidade oral: feridas ou elevações que não cicatrizam, alterações dentárias, dificuldade em fixar próteses dentárias.
  • Câncer de laringe: rouquidão, tosse.
  • Câncer de orofaringe: nódulos no pescoço, dificuldade de engolir alimentos, dor no ouvido.