, , , , ,

Disfunção da Tireoide pode ser diagnosticada com exames laboratoriais

Muitas vezes, é difícil identificar a disfunção da tireoide, pois ela pode apresentar sintomas variados, desde alterações no peso, passando por insônia, alterações de unha e mudanças no humor. Constipação intestinal, ansiedade e depressão também podem ocorrer.

Quando houver suspeita de uma disfunção da tireoide, o diagnóstico é facilmente realizado através de dosagens laboratoriais.

Fique atento e procure seu médico em caso de dúvida

, , , , , , ,

Punção Aspirativa com Agulha Fina define a malignidade dos nódulos da tireoide

O exame de Punção Aspirativa com Agulha Fina – PAAF  é um exame fundamental para definir a conduta dos nódulos suspeitos no exame de ultrassom. Hoje temos critérios muito bem estabelecidos no ultrassom para definir quais nódulos devem ser puncionados (classificação de TI-RADS).

Quando a punção é realizada, utilizamos a Classificação de Bethesda, que estratifica a chance de malignidade do nódulo (da a porcentagem de malignidade). É fundamental que se realize a PAAF para indicar a cirurgia por suspeita de malignidade.

, , ,

Glândula da Tireoide: a central de energia do seu corpo

A Glândula da Tireoide tem apenas uma função: produzir os hormônios – triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) – que regulam os níveis de energia, crescimento e reprodução de cada célula do seu corpo (cérebro, coração, pulmões, fígado, pele, etc). Assim todo seu organismo depende da boa função desta glândula para permanecer saudável e com boa regenero celular!

É interessante lembrar que os hormônios tireoideanos atuam em todas as células do nosso corpo

, , , , , , ,

Sejam bem-vindos ao Blog Dr. Erivelto Volpi!

Nesse espaço, teremos as mais recentes informações sobre tratamento dos diferentes distúrbios da tireoide!Além de pequenos artigos assinados pelo Dr. Erivelto Volpi, vídeos, matérias de participação em evento e muito mais..

Fique conosco!

Ablação por Radiofrequência: novo procedimento para tratar nódulos benignos

Estima-se que 60% da população brasileira desenvolverá em algum momento da vida nódulos da tireoide. Destes, 95% serão benignos e, em alguns casos, a única indicação para o tratamento é a cirurgia convencional, deixando cicatrizes e a possibilidade – em necessidade da retirada total da glândula (tireoidectomia) -, de reposição hormonal para o resto da vida. Mas esse cenário acaba de mudar e traz aos pacientes com nódulo benignos da tireoide uma inovadora alternativa: o procedimento Ablação por Radiofrequência (RFA).

Leia mais